“We are like roses that have never bothered to bloom when we should have bloomed and it is as if the sun has become disgusted with waiting”.

23
Nov 09


Às vezes sinto-me demasiado suja.

Quanto mais luz existe mais nojo tenho.

A minha pele, o meu cabelo, o meu rosto...

Como se tudo estivesse deteriorado e escamoso.

E, de manhã, tento imaginar que o espelho não está a debochar-me.

A solução adivinhada não é realizável.

E evito que falem comigo quando estou assim tão suja.

E pronto, não há droga que me termine.

publicado por Ligeia Noire às 22:18

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


mais sobre mim
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
20
21

22
24
25
26
27
28

29
30


Fotos
pesquisar
 
arquivos
subscrever feeds