“We are like roses that have never bothered to bloom when we should have bloomed and it is as if the sun has become disgusted with waiting”.

13
Dez 12


Conheço Pink Floyd como qualquer pessoa conhece Pink Floyd:


Comfortably Numb;


Wish you were here;


Another brick in the Wall (a parte dois, claro);


Já tinha experimentado há uns anos mas não, não estava preparada para descobrir a beleza sem passar pelo labirinto.

Darem-me, assim, coisas belas de bandeja é pedir que desconfie e eu desconfiei.

Por que me lembrei eu disto?

Bem, tudo começou com um cavalheiro de cabelos ruivos encaracolados e olhos azuis, pertencente a uma banda lá p'ra terra dos Bretões.

Já nem me recordo como descobri os Anathema, deve ter sido aquela ladainha das cerejas, mas para uma pessoa com o meu historial, já era mais certo do que corte de guilhotina, o tanto que me iam roubar o coração e das mais descaradas formas!

Esse cavalheiro ruivo é um músico que aprecio muitíssimo, desde os concertos acústicos que faz por aí com a dona de uma das mais belas vozes que já ouvi, a lindíssima, de todas as formas, Anneke Van Giersbergen, até à amizade com o escandinavo duplo v, chegando ao seu tesouro: os perfeitos Anathema.

Escusado será dizer que, aquando do mais recente concerto que por cá fizeram, delirei quando soube que lá iria pôr as patinhas.

 Na entrada para o recinto, qual não foi a minha surpresa quando vejo esse mesmo cavalheiro sereno e despercebido encostado ao autocarro de digressão, a ouvir música via auscultadores num desses aparelhitos modernos.

Ninguém na fila o tinha reconhecido ou se apercebido.

Mas como apreciadora de cabelos que sou, mesmo antes de lhe ver o rosto, já os cabelos me tinham chamado a atenção e, claro, quando levantou os olhos azuis e confirmei com os meus… foi mais um daqueles momentos docitos que qualquer apreciador profícuo de uma banda gosta de guardar consigo….

Ora, deixemo-nos de mariquices e continuemos, quando não estamos lá para degustar o nascimento de bandas que mudam o mundo, nem tudo está perdido, provámos da boca e mãos e alma dos que lá estiveram a magia toda.

É tudo uma constante fruição, lei de Lavoisier.

O cavalheiro em questão gosta mesmo muito de Pink Floyd, basta conhecer a música que faz para se perceber a extensão da cena… e foi assim que voltei ao caminho onde tinha deixado os senhores cor-de-rosa à espera.

Ainda sou uma menina muito, muito pequenina nisto mas já não lhes sei volver.

E, neste começar delgadito, comecei por aprender que há coisas bonitas que nem sempre estão no centro de um labirinto, embrulhadas em celofane.

Às vezes, estão ali, quais cerejas pendentes do céu, à espera que olhemos para cima e as colhamos.

O que é meu é muito meu.

 

Hello?

Is there anybody in there?

Just nod if you can hear me.

Is there anyone at home?

Come on, now,

I hear you're feeling down.

Well I can ease your pain

Get you on your feet again.

Relax.

I'll need some information first.

Just the basic facts.

Can you show me where it hurts?


There is no pain you are receding

A distant ship, smoke on the horizon.

You are only coming through in waves.

Your lips move but I can't hear what you're saying.

When I was a child I had a fever

My hands felt just like two balloons.

Now I've got that feeling once again

I can't explain you would not understand

This is not how I am.

I have become comfortably numb.


O.K.

Just a little pinprick.

There'll be no more aaaaaaaaah!
But you may feel a little sick.
Can you stand up?
I do believe it's working, good.
That'll keep you going through the show
Come on it's time to go.

There is no pain you are receding
A distant ship, smoke on the horizon.
You are only coming through in waves.
Your lips move but I can't hear what you're saying.
When I was a child 
I caught a fleeting glimpse
Out of the corner of my eye.
I turned to look but it was gone
I cannot put my finger on it now
The child is grown, 
The dream is gone.
I have become comfortably numb.

 

Lyrics by Pink Floyd/Letra da autoria dos Pink Floyd

 

 

Post Scriptum: that makes two of us, confortavelmente dormentes enquanto o Mundo decai.

 

publicado por Ligeia Noire às 15:10
etiquetas: , ,

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


mais sobre mim
Dezembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
14

16
18
19
20
21
22

24
25
26
27
29

30
31


Fotos
pesquisar
 
arquivos
subscrever feeds